Free Joomla Templates by iPage Hosting

Conferência sobre voluntariado com a SOPRO

O grupo disciplinar de Geografia do agrupamento de escolas de Amares, organizou do dia 13 de Janeiro duas conferências sobre voluntariado (na Escola Secundária e, na Escola Básica) para os alunos de 9º ano, e que contou com a presença da Associação SOPRO – Solidariedade e Promoção.

As conferência contaram com a prelecção de Miguel Novais, presidente da SOPRO, que motivou os alunos ao longo das sessões, despertando-os no que é ser, como é ser, o que é preciso fazer para ser voluntário e, acima de tudo, demonstrou que “pequenos gestos podem mudar o mundo e quando esses gestos são sentidos, têm a força e a dimensão necessárias para introduzir a mudança.”

Nesta atividade foram ainda abordados os ODM - objetivos do milénio para a ONU e, de que forma podemos atuar, seja a nível local, seja a nível externo, através do mais diverso tipo de voluntariado, seja ele pontual, ou regular.

Perceber que com 100€ é possível apoiar 1 ano de educação de uma criança em Moçambique, através do apadrinhamento da mesma, incluindo a sua alimentação, foi um dos momentos que mais tocou os presentes, sobretudo ao comprovar as diferenças existentes face à sua realidade.

SOPRO – Solidariedade e Promoção  é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento, sem fins lucrativos e seus projetos de voluntariado intervém nas áreas da educação (alfabetização de adultos, formação de professores e apoio educativo a crianças e jovens), saúde, formação humana/cívica e cristã, levando sobretudo vontade de ensinar.

SOPRO é atualmente reconhecida pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros como uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) e pertence à Plataforma Portuguesa das ONGDs desde Janeiro de 2002.

Para além do seu papel social activo no Apoio Local, a SOPRO está vocacionada para a ajuda aos povos dos Países em Desenvolvimento, estando mais concentrada em Moçambique, na cidade Beira e também em 4 missões católicas do interior da província de Sofala (ESMABAMA – Estaquinha, Mangunde, Barada e Machanga).
SOPRO iniciou ainda a planificação de outros projectos em zonas pobres do Brasil.

DSCI0017